ESTETICA T3RC3IRO MUNDO Ed.5

 

Olá a todos os amantes de sonoridades inusitadas, encontros artísticos adversos e afins; voltamos aqui depois de um recesso (um pouco longo, mas não planejado) do nosso podcast ESTÉTICA TERCEIRO MUNDO, onde o jazz encontra a música tradicional e o eletrônico, criando uma música de vanguarda, própria para nossa aldeia global de banda larga.

Abrimos nossos trabalhos com a banda paraibana Ubella Preta (www.myspace.com/ubellapreta), que traz a música “Nas Águas do Roger”, do seu EP de 2010 intitulado Água de Jamaica (http://www.4shared.com/file/_VoJXXfy/DNA_Ubella_Preta_-_Agua_de_Jam.html). O grupo faz uma mistura potente de jazz-rock, afrobeat, psicodelias e sons nordestinos.

Na seqüência temos os pernambucanos A Banda de Joseph Tourton (www.josephtourton.com.br/), com a música Provolone. Uma das sensações da nova cena pernambucana, esse grupo de (bem) jovens instrumentistas aposta na mistura de kraut-rock, dub e post-rock, além de agregar elementos de outros estilos diversos passando da bossa nova ao hardcore.

Seguindo nosso caminho de brasilidades temos Jackson Conti (http://www.myspace.com/jacksonconti), encontro de Madlib e o baterista brasileiro Ivan “Mamão” Conti (que dentre inúmeros projetos é baterista da banda Azymuth). A faixa escolhida se chama “Casa Forte” e é um encontro do samba com as sonoridades de funk, soft rock, e easy listening dos anos 70, começo dos 80.

Deixando a brasilidade de lado e indo em direção a latinidade, mais especificamente a cumbia com toques de rock psicodélico do grupo Los Beltons, que chega aqui com a faixa “Cumbia Pop”, presente na coletânea Cumbia Beat Vol. 1 do selo Vampisoul. (http://www.vampisoul.com/)

Voltando ao Brasil caímos de novo em Pernambuco, com um passeio (chapado) pelas ruas de Olinda através da faixa “Troça Adubada”, de Buguinha Dub (www.myspace.com/buguinhadub), uma versão dub dos sons de troças, batucadas e frevos que animam o carnaval.

Saímos da percussão frenética de Olinda direto para a África, onde ouviremos as kalimbas alucinadas do Konono N° 1,( www.crammed.be/konono/) com a faixa “Fula Fula”, do disco Assume Crash Position.

Baíxamos um pouco a poeira levantada com essa seqüência sonora trazendo a faixa Drume Negrita, encontro do guitarrista e produtor norte-americano Ry Cooder e o guitarrista cubano Manuel Galbán. A faixa, registrada no disco Mambo Sinuendo,( http://www.allmusic.com/album/mambo-sinuendo-r622788) mistura latinidades easy-listening com uma pitada de surf music.

Sitar Indiana+Guitarra Baiana, tabla+pandeiro = Amerika Expressa, música do grupo Baiana System.( www.myspace.com/baianasystem) O Baiana lançou seu primeiro disco em 2010, colocando a guitarra baiana à frente de um caldeirão sonoro que incluía afro-brasilidades, reggae em suas mais variadas vertentes, frevo baiano, música eletrônica e até rock.

Continuando com a influência indiana vamos de Deeder Zaman,( www.deederzaman.com/) com a faixa Brewing Storm. Deeder é ex MC do Grupo Britânico/Paquistanês Asian Dub Foundation, e essa vinheta instrumental mostra que seu trabalho continua bem próximo ao do antigo grupo: mix de percussão indiana,hip-hop e reggae.

Saímos da cena Junglist londrina para a cena Freestyle de Nova York, de onde Chico Mann (chicomann.com/) (que chega aqui com a faixa Sound is Everything) tira bastante de sua influência, junto com outros sons como afrobeat e funk.

Continuando com sons eletrônicos vintage temos os barulhinhos de Atari da faixa Ping Pong Andino de Tinitus & Willow, presente no disco El Propio Estilo.( http://www.ouzomusic.com/eng/index.php?location=release27)

Jazz-Rock, eletrônica Lo-fi e batucadas afro-brasileiras: todas essa sonoridades você encontra na faixa A Emanação dos Sonhos, presente no disco Calavera do trompetista Guizado .( www.guizado.com.br/)

Terminando a Selecta para cima ficamos com o som Balkan de Goran Bregovic (http://www.goranbregovic.rs/) e a faixa Wedding – Cocek, presente na trilha sonora do filme Underground, de 1995.

Ficamos por aqui com nossa mix, fiquem de ouvidos atentos, pois o Estética Terceiro Mundo de 2011 está apenas começando!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *